domingo, 30 de abril de 2017

Lançamento 2ª Coleção MEMÓRIAS JF

Em novembro de 2016, a Traços de Minas lançou o projeto MEMÓRIAS JF, lembram? Nós contamos nesse post tudo sobre a proposta do projeto, o porquê da iniciativa e sua importância para a história de Juiz de Fora (MG). Já nesse post, mostramos todos os artistas participantes, suas inspirações e o resultado de cada uma de suas criações. Em resumo, o projeto busca a valorização da história da cidade a partir do olhar criativo. Em outras palavras: a arte traduzindo a nossa trajetória local.

Agora, é hora de descobrir a 2ª Coleção do MEMÓRIAS JF, cujo tema traz um ícone da nossa cidade: o Museu Mariano Procópio. Batizada de "Museu Mariano Procópio: OLHARES", a coleção traz obras de artistas locais inspiradas em um dos símbolos de Juiz de Fora e suas histórias.





Então, fica o convite para conhecer tudo de perto e ainda celebrar esse lançamento com a gente!

Lançamento 2ª Coleção do MEMÓRIAS JF
06 de maio, a partir das 10h
Local: Museu Mariano Procópio - R. Mariano Procópio, 1100.

E abaixo, confira um pouco da nossa edição limitada para a 2a edição do projeto, inspirada em dois pontos-ícone do Museu: a Sala Maria Pardos e a flora do local.

Um dos espaços de destaque do Museu Mariano Procópio, em Juiz de Fora, a Sala Maria Pardos carrega a homenagem à artista e esposa de Alfredo Ferreira Lage – fundador do Museu. Em 1921, celebrando o centenário do nascimento de seu pai, Mariano Procópio, Alfredo dá um destino importante às suas coleções, que passam a constituir um museu público. Ao seu lado, Maria Pardos colaborou significativamente com a criação do espaço. Aluna de Rodolpho Amoedo, a pintora é reconhecida por pinceladas leves em obras cuja temática conjuga cenas do cotidiano, que traduzem aspectos sociais dos séculos XIX e XX, além de retratos e naturezas mortas. O Museu guarda parte da produção de Maria Pardos, composta por mais de 200 desenhos e 40 pinturas em óleo e aquarela. A Sala Maria Pardos traz, ainda, um busto da artista em gesso, assinado pelo escultor Modestino Kanto.

O centro urbano de Juiz de Fora abriga um verdadeiro oásis para os apaixonados por natureza. O Parque do Museu Mariano Procópio revela uma flora de diversidade surpreendente, que traduz a riqueza exuberante deste ecossistema. Ali, rosas, íris e lírios, típicos de jardins, convivem com orquídeas, bambus e exemplares de grande porte, como palmeiras e jatobás. No bosque, que ocupa dois terços da área, é possível se encantar com as nativas – como sapucaia, jabuticaba, pitanga e bálsamo –, bem como admirar a presença da palmeira imperial, da jaqueira e da espatódea. Na Alameda das Saboneteiras, azaleias e camélias se destacam no inverno, junto à exótica árvore Saboneteira. Já a Alameda Árvore do Viajante faz referência à presença dessa planta originária de Madagascar, cujas folhas funcionavam como reserva de água utilizada por viajantes para matarem a sede em longos trajetos.
 

Esperamos vocês!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails